Connect with us

Politize-se

Hospital Regional de Eunápolis recebe visita fiscalizatória do vereador Francis

Publicado em

Com nova administração, o Hospital Regional de Eunápolis recebeu a visita fiscalizatória do vereador Francis (PTC). Segundo o vereador, a reunião com o novo diretor da unidade hospitalar, Lúcio de Oliveira França, teve como objetivo tomar conhecimento da atual situação do hospital e quais serão as ações para este primeiro momento de início de mandato.

Segundo Lúcio França, foi encontrado muitos problemas na unidade decorrentes da ausência de manutenção preventiva, o que levou a falta de condições de trabalho, o diretor também se deparou com a falta de pessoal e insumos hospitalares.

Vereador Francis (PTC) e o diretor do HRE, Lúcio França, em visita fiscalizatória na unidade hospitalar. (Foto: Assessoria Francis)

O diretor do HRE relatou que os problemas na unidade refletem à situação que vive a saúde no munícipio, entre os pontos de destaque, Lúcio ressaltou os dois elevadores quebrados, que impossibilitam a realização de algumas cirurgias, outro ponto foi a falta de pessoal, França disse que a unidade não tem em sua equipe pediatra e obstetra, como também tem uma deficiência no quadro de enfermagem, que está incompleto. Lúcio ainda relatou que dos 10 leitos de UTI, apenas 3 leitos estão funcionando por falta de equipamentos.

Francis e Lúcio em reunião sobre a atual situação do Hospital Regional de Eunápolis (Foto: Assessoria Francis)

“A nossa linha é de oferecer as condições de trabalhar e depois cobrar um bom serviço. O nosso pensamento é esse, o pensamento da prefeita é esse, de montar uma estrutura com condição de trabalho, para a gente poder cobrar um atendimento humanizado, um atendimento de qualidade, um atendimento melhor e resolver os problemas”, pontuou o diretor do HRE, Lúcio França, sobre esse primeiro momento da nova gestão.

Francis disse que sentiu muita confiança nas palavras do novo diretor do Hospital Regional de Eunápolis, e frisou que a situação da saúde pública de Eunápolis foi motivada pela falta de gestão do governo anterior.