Connect with us

Notícias

Com 200 parques eólicos em operação, Bahia lidera geração de energia no país

Publicado em

A Bahia está na liderança nacional na geração de energia eólica, posição que preenche a dois anos consecutivos, e ocupa o segundo lugar no ranking dos cinco principais Estados em geração de energia solar no país.

“Aqui na Bahia, as energias renováveis são responsáveis pela inserção de investimentos nas economias dos municípios, nos quais parques eólicos ou solares se instalam. O que diretamente resulta na geração de empregos, no aumento da economia local, além de ajudar a desenvolver as regiões nas quais estão implantados”, destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico Nelson Leal.

Painéis de energia solar. (Foto: Reprodução)

Segundo os dados que constam no Informe Executivo de Energias Renováveis da SDE, do mês de julho. Juntas, as fontes de energias renováveis deverão investir cerca de R$ 30,9 bilhões no território baiano. O estado conta atualmente com 200 parques eólicos em operação, que tem 5.102 Megawatt (MV) de capacidade instalada, e mais de 1700 aerogeradores em operação. Já na energia solar, a Bahia conta com 29 parques fotovoltaicos em operação, com mais de três milhões de módulos fotovoltaicos em funcionamento.

Energia eólica

Energia eólica é a energia produzida a partir da energia cinética do vento (massas de ar em movimento) e do aquecimento eletromagnético do Sol (energia solar), que, juntos, movimentam as pás de captadores.

Energia eólica só passou a ser considerada uma alternativa para a geração de energia elétrica a partir da crise do petróleo, na década de 1970.

Parque eólico de Guanambi, Bahia. (Foto: Paula Froes/govba)

A principal vantagem da energia eólica é que se trata de uma fonte de energia renovável e “limpa”. Além de não emitir gases do efeito estufa, que contribuem para as mudanças climáticas, também não produz resíduos ao gerar eletricidade.

Além disso, a fonte da energia eólica é considerada inesgotável e não há custos associados à obtenção de uma matéria-prima, diferentemente do que ocorre com combustíveis fósseis.

Os custos de implantação são relativamente baixos. A necessidade de manutenção é baixa e são criadas novas oportunidades de emprego em áreas que normalmente recebem pouco investimento. Uma crítica muito comum à energia eólica é referente a sua intermitência. A energia eólica depende da ocorrência de vento em densidade e velocidade ideais, e esses parâmetros sofrem variações anuais e sazonais.

Advertisement
Clique para Comentar

Envie uma Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *