Connect with us

Cidade em Pauta

EUNÁPOLIS: Mães de alunos da rede municipal realizam ato pela educação

Redação Painel em Pauta

Publicado em

Mães de alunos da rede municipal de ensino de Eunápolis, realizaram na manhã desse sábado (14), ato em protesto contra o descaso na educação municipal.

Mães com cartazes em ato pela educação de Eunápolis (foto Brandão/ê lêlê)

Revoltados com o descaso na educação, que vem sofrendo com a precariedade desde o transporte escolar até a estrutura das escolas, levando o município à falta de merenda escolar básica. Uma dona de casa e mãe de aluno fala da realidade nas escolas, “Falta merenda escolar, os veículos escolares (transporte) estão descendo a ladeira sem freio, as escolas danificadas, quebradas e sem bebedouros com esse calor”, disse Iza Ramalho.

Segundo as mães, a educação de Eunápolis está um caos há muito tempo, e ressalta que não são contra os professores, “Esse é nosso motivo de estar aqui, exigindo que essa greve não aconteça. Não somos contra os professores, nós queremos que eles e a gestão municipal entrem em acordo, que a gestão pague o que os professores merecem, o que é devido e que não tenha essa greve”, disse Iza.

Câmara de vereadores de Eunápolis em sessão na quinta-feira, dia 12 de março de 2020 (Foto Brandão/ê lêlê)

Com o plenário lotado pelos professores e professoras, a presidente do Sindicato Delegacia Costa Sul (APLB Eunápolis), Jovita Lima, usou a tribuna na sessão da Câmara de Municipal de Vereadores, da última quinta-feira (12), para anunciar a paralisação dos professores da rede municipal de ensino em Eunápolis, nesta segunda-feira (16).

Professora Jovita em discurso sobre greve dos professores na tribuna da Câmara de Vereadores (Foto: Brandão/ê lêlê)

“A gente não tem condições de trabalho, nós iniciamos esse ano sem alimentação e sem transporte escolar.”  pontuou Jovita Lima. Assista ao trecho do discurso da presidente da APLB de Eunápolis na sessão da câmara de vereadores.

O piso salarial dos profissionais da rede pública da educação básica em início de carreira foi reajustado em 12,84% para 2020, passando de R$ 2.557,74 para R$ 2.888,24. O acréscimo está previsto na chamada Lei do Piso (Lei 11.738), de 2008. O texto estabeleceu que o piso salarial dos professores do magistério é atualizado, anualmente, no mês de janeiro. A regra está em vigor desde 2009, ano em que o valor de R$ 950,00 foi o ponto de partida para o reajuste anual.

O vereador Ramos Filho (PTC), fez uso da tribuna da câmara de vereadores de Eunápolis, na sessão da última quinta-feira (12), onde falou da  realidade que vive o ensino municipal, “Infelizmente alguns estão criticando as paralisações que vocês estão efetuando, mas não estão entendendo que de nada adianta vocês estarem na sala de aula, tentando dar aula e como a professora a pouco citou na tribuna, fazendo de conta, pois não existe infraestrutura. Então vocês tentam ensinar e o aluno está fingindo que aprendem. Não existe condição nenhuma no município de vocês ensinarem nada a ninguém”.

Ramos Filho em discurso durante sessão com foco na educação de Eunápolis (Foto: Brandão/ê lêlê)

Ramos ainda enfatizou pontos como humilhação e falta de planejamento que a atual gestão tem feito com os profissionais e população eunapolitana, “Vocês têm que parar de ser humilhados, porque estão humilhando a população e estão humilhando as crianças que você está dando aula, é um faz de conta essa cidade, faz uma reforma que dura apenas seis ou sete meses, uma reforma ridícula, com material ridículo e com um valor astronômico. Porque não construir? É uma cidade onde não existe planejamento”.